Famílias Empresárias vamos dialogar?

Livro “Famílias Empresárias…Vamos Dialogar?”
Danielle Quintanilha

O livro, publicado pela psicanalista e consultora Danielle Quintanilha Merhi, que soma mais de 15 nos de experiência em assessoria de negócios familiares e processo de sucessão, traz algumas provocações às famílias empresárias com o intuito de incentivá-las a iniciar diálogos difíceis que podem gerar mal-estar e conflitos e que, por isso, são habitualmente evitados.
Lançado em 2016, hoje na 2º Edição publicada em 2019, propõe que o diálogo seja o ponto de partida para a busca de novos caminhos e soluções que possam trazer benefícios reais para todos, alicerçado na ética, no respeito e no amor que precisam permear as empresas familiares para que os negócios sejam perenizados através das gerações.

Depoimentos

“Ler este livro é compreender o quanto temos a avançar no cuidado de uma gestão de empresa familiar. É um tema que muito precisamos refletir no Brasil e na América Latina. A história e o legado de Danielle Quintanilha, oriunda de várias gerações de empreendedores, tornaram-na uma mulher desbravadora, de grande competência profissional e especialista reconhecida no tema empresas familiares. A sua experiência na área de gestão de pessoas e a liderança que exerce na ABRH contribuíram para emoldurar a beleza desta obra. ”
 
“Este livro tem o mérito de abordar experiências de sucesso e insucesso, com riqueza de detalhes que contribuem para uma efetiva reflexão sobre o quanto se deseja e como estão sendo tratadas a perenização e a sucessão no negócio. Discorre com competência sobre o processo de sucessão, com a entrada das gerações, enfatizando que deve ser algo construído sem pressa e com muito diálogo, transparência e respeito às habilidades e diferenças. ”
 
“É um livro de leitura fácil, com linguagem acessível a todas as gerações. Danielle se preocupou em fazer algo útil para toda a família empresária. Os casos práticos parecem falar de algo muito próximo a cada família. O interessante do livro é que ele não dá respostas, mas sim leva o leitor a fazer uma reflexão. Não existe receita de bolo. ”
 
 
Adorei o livro “Famílias Empresárias…Vamos Dialogar?”, da Danielle Quintanilha. É um belíssimo manual para todas as pessoas que vivem as empresas familiares, quer seja como donos, sucessores, executivos e até mesmo consultores, pois nos traz a experiência de casos reais contada de uma forma bem didática. O livro traz excelentes lições e estamos tirando um bom aprendizado do mesmo, pois estamos em uma fase de preparação da nossa empresa de transição para a segunda geração. Por isso, não poderia ter chegado em hora melhor.
 
 
O livro “Famílias Empresárias… Vamos Dialogar” é extremamente pertinente para a nossa característica regional. Goiás passa por momento de transição e sucessão familiar em várias empresas. Como presidente da ABRH-GO e executivo de gestão de pessoas, acompanho muito este tema e dilemas nas empresas. Com o livro eu consigo, além de orientar melhor, ter mais posicionamento como gestor de pessoas nestas empresas familiares. Eu indico a literatura para todos os RHs que têm esta mesma característica, para todos os profissionais da Psicologia, que também lidam com este dilema com seus pacientes, e a todos os consultores que acompanham este momento de transição familiar.
 
 
 
Sinto muita alegria quando (re) leio o livro “Famílias Empresárias… Vamos Dialogar?”, de Danielle Quintanilha. O texto nos convida a voltar nele várias vezes porque nos oferece diferentes janelas para observar, compreender e tentar praticar ações para desenvolver a família empresária. Constato que o livro atende tanto ao pesquisador / consultor quanto aos membros das famílias. A autora nos presenteia com sua própria história e nos desafia com perspectivas diversas, estimulando-nos a entender o “pano de fundo” das famílias com fundamentos psicanalíticos e sistêmicos bem como a intervir para mudar a forma de operar, com casos e a prática do diálogo. Parabéns à Dra. Danielle!
 
 
 
O livro “Famílias Empresárias… Vamos Dialogar?” é ótimo, pois além de nos trazer conceitos teóricos e reflexões, mostra, principalmente, exemplos muito interessantes da realidade de empresas familiares. Esses exemplos me ajudaram a compreender a origem de alguns conflitos, entender o outro lado e ver que não estou sozinho nas minhas dificuldades dentro das empresas de minha família. Embora eu trabalhe há seis anos na TechnipFMC, já trabalhei em empresas da minha família e atualmente sou sócio de uma empresa de administração de imóveis de propriedade de meu pai. Com o livro, percebi que precisamos buscar o equilíbrio nas relações de família e sempre dialogar para solucionar os problemas e conflitos da maneira mais pragmática possível, entendendo as razões e percepções do outro.
 
 
 
 
O tema aprofundado por Danielle Quintaninha no livro “Famílias Empresárias… Vamos Dialogar” é de extraordinária importância no Brasil, país onde cerca de 90% das empresas tem controle familiar. Como membro da segunda geração de uma empresa familiar que atua há quase 50 anos no segmento de bebidas, sei por experiência que este é um ambiente bastante peculiar onde as emoções podem facilmente turvar a racionalidade na condução do negócio. Tive forte identificação com várias situações descritas no livro. O que mais capturou minha atenção e contribuiu decididamente para as reflexões e aprendizado, foi a riqueza de casos reais que ilustraram cada tema discutido. Leitura obrigatória para todas as famílias empresárias que nutram o desejo de se fortalecer no amor e perenizar os seus negócios. O aprendizado que obtive com o livro tem sido de fundamental importância na criação de um ambiente mais harmônico no Conselho de Administração, com composição majoritária de acionistas familiares. O poder do conflito positivo e a beleza do dissenso só tem sido explorado como fonte de fortalecimento da nossa organização porque aprendemos a dialogar de forma construtiva.
 
 
 
 
O livro “Famílias Empresárias… Vamos Dialogar?” me encanta pela sensibilidade com a qual Danielle Quintanilha aborda e transmite a sua experiência. O olhar e o escutar são afetuosos e cuidadosos com as famílias. Dessa forma, ela incentiva e facilita as reflexões pela linguagem clara, simples, objetiva e delicada.